Programa, criado em 2017 para estimular alunos em distorção no ano de escolaridade ou idade, começa em setembro, mas já está sendo planejado

A Secretaria Municipal de Educação vai repetir neste ano um projeto que fez grande sucesso em 2017: o Soletrando, que visa incentivar os alunos em distorção no ano de escolaridade ou idade. “Através da competição, que dá a vitória a quem consegue soletrar mais palavras sem cometer erros, os estudantes criam um vínculo com a escola e acabam tomando gosto pelo estudo”, afirma o secretário de Educação, Bruno Correia.

O Soletrando está marcado para começar no dia 25 de setembro. Até lá, os coordenadores do projeto cuidam dos detalhes para garantir o sucesso desta nova edição.


Entenda o programa de correção de fluxo

Alunos em distorção de no mínimo dois anos tem apoio pedagógico, através do programa correção de fluxo: aceleração de estudos, objetivando a regularização de sua idade escolar e seu nível de aprendizagem com avanço em dois anos no ano de escolaridade.

Em 2017, o programa atendeu cerca de trezentos e cinquenta alunos, disponibilizando currículo essencial, assessoramento e monitoramento. A proposta para interagir e dar maior visibilidade a esses alunos foi o projeto Soletrando, que acaba empoderando-os com a análise, significado e escrita das palavras. A realização do projeto contou com a participação ativa das escolas com turmas do programa, que desenvolveram brilhantemente a proposta.

Estão envolvidos no projeto, além do secretário Bruno Correia, a subsecretária Rita Barbosa, as coordenadoras Silma Cleris e Cristiane Alves e a assessora do Programa de Correção de fluxo, Marilena Oliveira.


Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>