“Ciranda Cirandinha Ninguém Pode Faltar”, foi o tema da Campanha Municipal de Prevenção ao Desaparecimento de Pessoas realizado nesta quarta-feira (11), na Praça da Matriz, no Centro de São João de Meriti.

A ação, realizada pela Secretaria Municipal de Cultura, Lazer, Direitos Humanos e Igualdade Racial em parceria com a Subsecretaria Estadual de Promoção, Defesa e Garantia de Direitos Humanos, teve o objetivo de discutir e estabelecer estratégias para desenvolver políticas públicas de enfrentamento aos altos índices de desaparecimento de pessoas na Baixada Fluminense.

O secretário da pasta, Marcelo Rosa, participou do evento e falou da importância de discutir o papel da política nesse processo “A Baixada Fluminense tem uma média de 14 desaparecidos por dia e venho acompanhado a luta dessas mães de perto. Por isso, estamos fazendo todo o possível para ajudar nessa causa e atender às reivindicações dessas pessoas”, afirmou

A coordenadora de Desaparecidos da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Jovita Belfort, mãe de Priscila Belfort, desaparecida há 15 anos falou sobre a elaboração de ações que está desenvolvendo frente ao órgão para facilitar a vida da família com entes desaparecidos:

“O drama de uma família com o desaparecimento de uma pessoa é bem penoso. Estamos lutando para facilitar a busca deles. Além de uma delegacia especializada no assunto para a região, reivindicamos também a passagem de transporte público gratuito para essas pessoas porque elas nunca param de procurar, outras alternativas também estão sendo estudadas”, disse.

Para a dona de casa e representante do grupo de apoio Mãe Virtuosa, Maria José Silva, 53 anos, o mais difícil na busca do filho desaparecido são as barreiras encontradas no percurso:

“Meu filho desapareceu no dia 4 de fevereiro de 2010, na época não tive muito apoio da polícia porque era Carnaval e eles pediram pra esperar a festa acabar para ver se ele aparecia. Depois de muitas idas e vindas à delegacia, procurar ajuda na justiça e passar por uma cirurgia cardíaca comecei a fazer parte desse grupo de mães para reivindicar de órgãos públicos políticas voltadas para nós. Precisamos de uma delegacia especializada nesse assunto para que haja agilidade nas buscas”, declarou.

A iniciativa, que continuou com caminhada e panfletagem para a conscientização das pessoas sobre as práticas preventivas ao desaparecimento, contou ainda com a presença do subsecretário Estadual de Promoção, Defesa e Garantia de Direitos Humanos, Thiago Miranda, e com representantes da Defensoria Pública da União e do Tribunal de Justiça do Estado. Meriti promove ação em alusão ao Dia Internacional da Declaração Universal dos Direitos Humanos

Visitas: 1887

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>