Ação fez parte das celebrações pelo Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha

Mulheres negras, com diferentes histórias e trajetórias, se reuniram em São João de Meriti para uma roda de conversa com o tema “Da Autoestima ao Mercado de Trabalho”. O encontro que aconteceu na quinta-feira, 25 de julho, no salão anexo da Igreja da Matriz, fez parte das celebrações pelo Dia internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha e pelo Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra, comemorados na mesma data.

A iniciativa foi promovida pela Prefeitura de São João de Meriti, por meio das superintendências de Promoção de Políticas da Igualdade Racial, da Mulher e da Juventude, da Secretaria Municipal de Cultura, Lazer, Direitos Humanos e Igualdade Racial. “Hoje o nosso desafio é fazer com que o povo negro mantenha sua identidade, por isso estamos desenvolvendo diversos projetos nesse sentido. Meu contato com o racismo foi na escola e hoje, como único secretário negro da prefeitura, vejo a importância de manter cultura e educação caminhando lado a lado no combate ao racismo. As mulheres negras têm um importante papel neste processo. Sendo assim, esta roda de conversa vem de encontro não só ao tema, mas a diversos anseios”, destacou o secretário da pasta, Marcelo Rosa.

A roda foi moderada pela jornalista Luciana Barreto, que ganhou o prêmio nacional de jornalismo Abdias Nascimento em 2012 pelo programa Caminhos da Reportagem – Negros no Brasil: brilho e invisibilidade; pela empresária Maria Eldeane Sena, gestora de mídias da Educafro Rio; pela consultora e mentora em desenvolvimento de liderança, Tati Brandão, apresentadora do programa “Conversas que Inspiram”; e pela advogada Sandra Machado, membro da Comissão de Combate a Intolerância Religiosa.

Além do tema, foram debatidos assuntos como educação, ódio nas mídias sociais, exclusão de mulheres, negros e pessoas com deficiência, dores do povo negro, saúde da população negra, juventude, políticas públicas, entre outros. Durante o evento as participantes puderam apreciar a feira de artesanato, com bonecas negras, batas e adereços. No final do evento foi entregue o certificado Zeelância Cândido a mulheres que têm destaque na luta da população negra.

25 de Julho de 2019

Fotos: Beto Franzen

 

Visitas: 217

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>