Aconteceu, nesta quarta-feira (29), no Centro Cultural Meritiense, a segunda capacitação do Comitê Gestor Municipal de Políticas de Erradicação do Sub-registro Civil de Nascimento e Ampliação do Acesso à Documentação Básica. O evento com o tema “Registro civil de nascimento: o direito humano essencial para a vida” foi realizado pela Superintendência da Criança e do Adolescente, através da Secretaria de Cultura, Lazer, Direitos Humanos e Igualdade Racial de São João de Meriti e em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do Estado do Rio de Janeiro.

O objetivo da capacitação foi divulgar informações para o acesso à documentação, além de mobilizar e chamar a atenção da sociedade meritiense para um assunto tão importante.

“Nosso município tem muito registro tardio, por isso a importância de se identificar os casos e erradicar o problema. Nós temos um de sucesso, que é o do Renato Simões, de 36 anos, que não tinha nenhuma documentação. Ele era invisível para a sociedade. Agora está com tudo direitinho e prestes a se casar”, comentou entusiasmado o secretário da pasta, Marcelo Rosa.

A coordenadora estadual de acesso à documentação básica, Karla Ferreira, falou sobre o quanto a falta de identificação atrapalha uma pessoa:

“A documentação gira em volta de tudo na nossa vida. Sem ela é difícil arrumar emprego, por exemplo. Uma pessoa não registrada traz com ela um ciclo de problemas”.

Também estiveram presentes no evento a superintendente municipal da Criança e do Adolescente Regina Gmach e a superintendente estadual de Promoção e Garantia dos Direitos Humanos Paula Peixoto.



Visitas: 196

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>