Projeto gratuito tem objetivo de capacitar na Língua Brasileira de Sinais

Profissionais de diversas áreas da saúde receberam nesta quarta-feira, 10 de julho, seus certificados de conclusão do curso “Libras na Saúde”. A cerimônia aconteceu no auditório do PAM Meriti. A iniciativa foi promovida pela Prefeitura de São João de Meriti, por meio das secretarias de Educação e Saúde.

O projeto “Libras na Saúde” tem o objetivo de facilitar o atendimento em saúde a pacientes surdos, por meio da capacitação dos profissionais da área, na Língua Brasileira de Sinais (Libras). “No CIEP 180 Municipalizado Presidente João Goulart temos um polo para pessoas surdas. Lá temos o curso de Libras, onde percebemos a necessidade de expansão para outras áreas. A Secretaria de Saúde abraçou a ideia, pois um melhor atendimento pode salvar vidas”, explicou Elilze Lessa, chefe do Departamento de Educação Especial, da Secretaria Municipal de Educação.

No total, 37 profissionais concluíram o módulo I do curso, e 15 receberam os certificados do módulo II. No módulo I os alunos aprenderam o alfabeto, cores, frutas, números, alguns elementos de identificação, alimentos e bebidas, especialidades médicas e sintomas, entre outros. Já no módulo II foi ministrado sobre verbos, vocabulário relacionados à saúde e higiene, corpo humano e órgãos, entre outros.

“Este curso, voltado para profissionais de saúde, não existe em lugar nenhum. Em 2018 tivemos o primeiro curso. A intenção é chegar a cinco módulos, mas ainda estamos estudando essa possibilidade, pois o curso é construído conforme a necessidade do público”, acrescentou Luana Kopp, pós-graduada em Educação Especial e Inclusiva e em Libras.

A estudante de fisioterapia, Alice Espíndola Soares, de 23 anos, e o técnico em radiologia, Anderson Demethilde, de 50, foram os primeiros a receber seus certificados. “Como estudante de fisioterapia tive contato em estágio com pacientes surdos. Sempre tive vontade de aprender a linguagem dos sinais para atender melhor esta demanda, mas não tive condições financeiras. Como o curso foi de graça e foi ministrado em dia e horário que pude comparecer, consegui realizar este sonho”, disse Alice.

“Trabalho no posto do bairro Jardim Iris, mas também sou estudante de pedagogia. Como profissional de saúde e educador, achei importante fazer este curso para me comunicar melhor com pacientes e alunos surdos. Acho que assim também estou contribuindo para melhoria do município”, destaco Anderson.

Fotos Beto Franzen

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>